• 393
    Shares
Mamãe de celíaco…
Conheça a história da Susana Tavares, mamãe do Guilherme!!!

Por Tatjane Garcia

 

Para comemorar uma data tão especial como o Dia das Mães, nada melhor do que falar com uma mãe super especial e dedicada à causa da doença celíaca. Susana Tavares é mãe de Guilherme, de 11 anos, que foi diagnosticado com a celíaca aos 7.

De acordo com Susana, desde muito pequeno Guilherme já apresentava  alguns sintomas gástricos que despertaram algumas suspeitas. Ele foi diagnosticado com sete anos e naquela altura tinha muitas diarreias, dores de barriga, cansaço, magreza e palidez. Quando o diagnóstico foi confirmado Susan já tinha ouvido falar na doença celíaca mas ela não sabia exatamente o que era. Ela nos conta sobre o impacto da notícia dizendo que sua primeira reação foi de tristeza: “Primeiro fiquei triste e revoltada e questionei porque tinha de ter acontecido com o Guilherme. Depois fiquei preocupada em inteirar-me da situação e das implicações que tinha para o futuro. Mas rapidamente dei a volta e percebemos que ele poderia ter uma vida normal.”

Ao saber que o filho ficaria bem, outra preocupação era contar ao Guilherme  e para a família que a vida seria diferente a partir daquele diagnóstico. Susana diz que Guilherme aceitou super bem, inclusive a nova dieta sem glúten, quanto aos outros “algumas pessoas entenderam muito bem. Outras questionavam se não estaria a exagerar com as preocupações. Tentei envolver a família mais próxima e levá-los à ações de formação. Rapidamente tudo se compôs.”

A partir disso tudo ficou mais fácil. A farmacêutica continuou ativa em seu trabalho e mantendo a família unida. Ao ser questionada se já ouviu algum comentário desagradável e como reagiu,  ela diz que “O comentário que mais aborrecia no início era, “há coisas piores”. E eu pensava “também existem coisas melhores…” Ela passou a fazer parte da Associação Portuguesa de Celíacos (APC) para ter o apoio que necessitava, segundo ela “Foi extremamente importante porque me ajudou a ver tudo de me uma forma mais fácil. Quando comecei a ajudar os outros, o meu problema passou a ser menor e hoje já encaro tudo com naturalidade.

Susana passou a promover ações na APC como workshops e oficinas culinárias para que todos possam usufruir de uma dieta saudável no convívio da família sem restrições. Como por exemplo, o workshop da Páscoa sem glúten para ensinar a confeccionar algumas das iguarias tradicionais desta festa.

Esta super mãe nos conta que Guilherme tem uma irmã, “que é muito cuidadosa e está sempre preocupada em fazer comida saborosa para o Gui”. Este apoio familiar é fundamental para que ele se sinta à vontade e enfrente a celíaca com naturalidade, dentro das restrições alimentares que a doença impõe. Ele aceitou bem os produtos sem glúten, a mãe apostou em alimentos que são naturalmente isentos de glúten como carne, peixe, legumes, fruta, sopa, ela revela que a sua adaptação na cozinha foi relativamente tranquila  “no início é mais difícil. Nunca passei uma noite em claro. O que me custou mais foi fazer o pão fofinho. Mas rapidamente consegui.

Guilherme tem contato com amiguinhos celíacos, que conheceu no campo de férias da APC, e também convive bem com os amigos não celíacos na escola. Suzana diz que ele  nunca reclamou da situação nem da falta dos alimentos que não pode mais comer. Segundo ela, o filho “já me referiu ter saudades de alguma comida em especial mas eu consegui dar-lhe tudo. Certa vez aconteceu algo curioso,  logo no início da dieta, Susana relata que “O Gui adorou umas bolachas. Eram naquele momento as únicas que ele gostava. Apercebi-me que iam ser descontinuadas e entrei em pânico. Percorri muitos hipermercados numa viagem que fiz de Lisboa ao Porto para comprar todo o Stock das bolachas. Consegui armazenar cerca de 80 pacotes…

Desde o início, Guilherme é acompanhado por pediatra, gastroenterologista e nutricionista. Tem uma vida normal como toda criança da sua idade. E isso é resultado do empenho desta mãe incrível, que sensibilizou a família e tornou o mundo sem glúten de Gui num lugar agradável, e sem contaminação cruzada, ela relata que “em casa não há glúten daí não termos necessidade de preocupar com as contaminações cruzadas”.  Todos respeitam a dieta!

Quanto ao futuro do filho, ela também está tranquila, e revela: “Tenho toda a confiança que vai ser um menino responsável. Hoje em dia já é totalmente responsável.

 

 

Susana Tavares mesmo tendo um cargo de grande responsabilidade numa empresa farmacêutica, mãe de dois filhos, ainda deu conta de cuidar do Guilherme em meio a viagens de negócios e entre todos os outros desafios de uma mãe contemporânea. A Célia Celíaca deseja um Feliz dia das Mães para Susana Tavares e para todas as mamães de celíacos que tanto se dedicam aos seus filhos!

 

Susana Tavares formada em ciências farmacêuticas pela Universidade de Farmácia, na Universidade do Porto , mestre em química analítica pela Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto e atualmente a frequentar o doutoramento em investigação clínica na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Trabalhou após a faculdade dois anos em farmácia de oficina e desde 2002, trabalha na Bial. Atualmente é responsável pela seção de garantia de qualidade da investigação da Farmaceútica Bial.

 

Tatjane Garcia atua como assistente de comunicação, assessora de imprensa, produtora cultural, é mestre em Literatura pela UFPR e colaboradora da Célia Celíaca.

 

Entre em contato com a

Célia Celíaca