Doença Celíaca e nossos bichinhos de estimação! - Celia Celiaca
  • 213
    Shares
Doença Celíaca e nossos bichinhos de estimação!
Saiba mais com Dra. Camila Cicco

Quando o paciente recebe o diagnóstico de Doença Celíaca toda a família acaba se adaptando à nova rotina e dieta. Panelas são trocadas, assadeiras substituídas, rótulos lidos e relidos. Mas e quanto aos produtos dos animais de estimação, eles também são lembrados? Pode haver contaminação cruzada ou o risco é de contato direto?

Já sabemos que a contaminação cruzada é quando alimentos que, originalmente, não deveriam conter glúten acabam sendo contaminados com pequenas partículas desta proteína, seja no processo de manuseio, preparo ou transporte do produto, em casa ou na indústria alimentícia. Já o contato direto é a ingestão de alimento que na sua composição contenha glúten ou trigo, independentemente da quantidade.

Os animais domésticos que comem rações tradicionais acabam consumindo glúten diariamente. Restos alimentares podem permanecer em suas bocas e pelos após as refeições e, dependendo do convívio, pode sim haver contato direto do tutor celíaco com o Glúten.
Por exemplo: um cachorrinho come todo o pote de ração, suja a boca e o focinho, logo depois seu dono chega em casa e é recebido por lambidas e abraços. A probabilidade de contato direto existe e não pode ser ignorada.

Na composição das rações secas geralmente a farinha utilizada é a de milho, mas pode haver dentro destas produções a contaminação cruzada. E elas acabam contendo traços de glúten. Já a maioria das rações úmidas em sachê contêm farinha de trigo e glúten isolado em sua composição. Oferecendo risco ainda maior. Se no rótulo não houver a garantia de ser LIVRE DE GLÚTEN, não é seguro para o celíaco que seu animal de estimação consuma essa ração.
Hoje em dia existem diversas marcas de produtos SEM GLÚTEN para Pets, desde rações secas até petiscos variados. Outra alternativa são as empresas de Alimentação Natural, que fazer refeições individualizadas e frescas para cães, gatos e outros animais de estimação, com opções seguras para eles e para seus donos.

Sendo assim, após o diagnóstico, além dos cuidados com a sua alimentação e utensílios, o paciente celíaco não pode esquecer dos cuidados com os produtos e a higiene do seu melhor amigo.

Entre em contato com a

Célia Celíaca

Prove sua Humanidade: 4+1=?